cabecalho.gif









Boletim Nº 119                    Rio de Janeiro, 30/10/2012

Fortalecer a Mobilização com Transparência


Após a realização da Plenária em Brasília nos dias 16 e 17 de outubro, que era aguardada com grande expectativa pela categoria, houve surpresa e indignação da base da Delegacia Sindical de Joinville em relação aos seguintes fatos:

1- A forma apresentada no Boletim Informativo nº 768 para o resultado da proposta que avaliou a continuidade da nossa mobilização;
2- A falta de divulgação das propostas apresentadas na Plenária e que foram “transformadas” em “recomendações” de forma consensual;
3- A demora em convocar AN, em um momento crítico da mobilização;
4- O fato da DEN não colocar os informes do CNM no corpo do Boletim, conforme deliberação da Plenária.

A forma como a votação da Plenária referente ao item 1 é apresentada no Boletim Informativo Nº 768 não apresenta claramente o resultado, cujos números demonstram de forma patente que a maioria esmagadora dos delegados presentes entende que é imprescindível a continuidade do movimento.

A divulgação no nosso boletim deu-se nos seguintes termos:

“A continuidade do movimento reivindicatório na forma atual foi ratificada por 139 votos dos 245 delegados credenciados. A decisão dos delegados foi uma sinalização política à categoria.”


A forma acima de apresentação do resultado, que foi de 139 votos favoráveis, 24 contrários e 7 abstenções, além de ser pouco transparente é apresentada da forma mais desmobilizadora possível, já que há uma tendência a, lendo rapidamente, pensar que estavam presentes à votação 245 delegados e que destes 139 delegados (56,7%) é que votaram pela continuidade do movimento. Na verdade estavam presentes à votação 170 delegados e pelos critérios sempre adotados para cômputo dos votos 81% dos votos válidos aprovaram a proposta.

Solicitamos que a DEN informe o resultado completo desta importante votação no corpo do Boletim, reforçando que este é o desejo da categoria.

A segunda questão para a qual a base da Delegacia Sindical de Joinville pede especial atenção é em relação às propostas apresentadas na Plenária e que foram “transformadas” em “recomendações” de forma consensual. Estas recomendações não serão submetidas à deliberação na Assembleia Nacional do dia 31/10/2012 e já deveriam ter sido informados, pois é péssimo para a categoria esperar 13 (treze!) dias para ser informado a este respeito, ainda mais considerando a expectativa da base em relação à Plenária.

Os fatos devem ser informados de forma célere sob pena de não mais serem notícias. Como isso ainda não aconteceu, urge que tais recomendações sejam divulgadas. O terceiro ponto trata da demora para convocar a assembleia. Os filiados reunidos na DS, entendem que cabe à DEN tomar a frente do movimento, mobilizando a base e propondo ações que mantenham a categoria unida, segura e informada e neste caso o lapso temporal entre as deliberações da Plenária e a AN trabalham contra a mobilização.

A quarta ponderação trata do nosso Boletim Informativo. É pensamento dos auditores-fiscais que no momento o que há de mais importante é o nosso movimento reivindicatório, e portanto, é de suma importância que os informes do Comando Nacional de Mobilização, sejam tratados com destaque no Boletim, integrando o seu “corpo” e não constando como anexo.

O princípio da transparência, não é para ser utilizado somente pelos governantes e pelas outras instituições, pensamos que as recomendações, elencadas acima, contribuem para que o movimento se fortaleça.

Diretoria da DS Joinville

Joinville, 25 de outubro de 2012

 

 

 

Imprimir
   

 

 

 

Rua Debret, 23 sala 711/716 - Centro - Rio de Janeiro - CEP.: 20030-080
Tel: (21) 3125-3800 - Fax:(21) 3125-3805
Rua da Quitanda, 30 - 11º andar - Centro - Rio de Janeiro/RJ - CEP: 20011-030
Tel.: (21) 2507-6063 (fax) © 2009 sindifisconacional-rj.org.br – Todos os direitos reservados.