DS/Rio alerta sobre nova tentativa de golpe financeiro contra servidores públicos

postado em: Destaque | 0

A diretoria da DS/Rio alerta os filiados sobre nova tentativa de golpe contra servidores públicos. Desta vez, por meio de falso comunicado, em nome de “Força Tarefa dos Advogados da União”, informando a suposta disponibilidade, para resgate, de valores que teriam sido descontados em folha de pagamento, a título de plano de aposentadoria complementar.

O comunicado, repleto de erros gramaticais e dados inconsistentes, é pretensamente assinado por um “Dr. Humberto Mafra”, sem o número de registro na OAB, e fornece telefones fixos com o prefixo da cidade de São Paulo, para contato. Consta, ainda, um endereço no bairro paulistano de Jardim Paulista, cujo número não existe.

Falsos boletos – O alerta à DS/Rio partiu de um filiado, após saber desse falso comunicado, que foi enviado a outro colega, egresso da Secretaria de Previdência Social. O filho do Auditor-Fiscal que recebeu a correspondência averiguou a falsidade das informações.

A fraude envolve o pagamento de boletos, que são simulações de DARFs, implicando ainda em uso indevido do CPF das vítimas.

Recorrência – A diretoria da DS/Rio lembra que as tentativas de golpe financeiro contra os Servidores Públicos são recorrentes. Em geral, mencionam direitos a benefícios já extintos, resgates de precatórios ou de parcelas referentes a antigas ações judiciais.

As quadrilhas agem em todo o país, usando dados inverídicos e nomes de escritórios de advocacia inexistentes. Em alguns casos, se apresentam como representantes de falsas entidades de Servidores Públicos. Os fraudadores se valem da ingenuidade, do desconhecimento ou da credulidade dos seus alvos para obterem êxito nesses golpes.

Informações – A diretoria da DS/Rio recomenda aos filiados que procurem o Setor Jurídico da Delegacia Sindical ou da DEN (Diretoria Executiva Nacional), caso recebam correspondência ou telefonema referente a ação judicial ou parcelas a receber com procedência que não seja o Sindifisco Nacional.

Por fim, jamais preencham formulários, acessem links ou forneçam seus dados de identificação pessoal e/ou cadastro solicitados por escritórios de advocacia e entidades desconhecidas. Proteja sua privacidade e relate o ocorrido ao Sindifisco Nacional.

Comentários estão fechados.